Iluminação 02/05/2022 | 5 min. de leitura

Casa inteligente: conheça os itens essenciais para sua smart home

Esse tipo de residência já existe, inclusive no Brasil, e vai se tornar cada vez mais comum daqui para a frente

Uma casa inteligente é, sobretudo, a casa do futuro — do seu futuro. Projeções dos especialistas em tendências de consumo e comportamento (trendhunters) apontam que esse será o cenário, tanto no Brasil como em outras partes do mundo.

Uma empresa de análise de IoT (explicaremos o que é isso adiante), a Berg Insight, realizou uma pesquisa a qual aponta que, já nesse ano de 2022, mais de 63 milhões de residências americanas serão casas inteligentes.

A casa inteligente é uma residência (apartamento, geralmente, ou uma casa propriamente dita) que, em inglês, recebe o nome de smart home. É, em essência, uma casa parcial ou totalmente conectada — que não apenas abriga seu morador, mas trabalha para ele.

Uma casa inteligente, ou smart home, é uma residência repleta de aparelhos (conhecidos como gadgets) ligados à internet — e ligados uns aos outros pela da internet.

Geralmente, este conjunto de aparelhos responde ao comando de um assistente pessoal eletrônico (há muitos no mercado) que, por sua vez, responde ao comando direto do dono da residência.

Casa inteligente: um desejo antigo da humanidade

O conceito de smart home surgiu há muito tempo, no início do século XX, quando os primeiros eletrodomésticos chegaram ao mercado.

Já naquela época, começou-se a imaginar como seria bom se tais aparelhos respondessem diretamente a um comando de voz, sem a necessidade de botões a serem apertados e de medições a serem feitas pelos usuários para que começassem a funcionar.

(Curiosidade: na série de desenhos animados chamada Os Jetsons, os personagens vivem em casas inteligentes. Os Jetsons foi transmitido pela televisão americana entre 1962 e 1963, mas a ação no desenho se passa em algum ponto muito distante do futuro — especificamente, em 2062.)

Porém, foi só com a crescente sofisticação da tecnologia para uso doméstico (processo que se iniciou por volta de 2010, e continua avançando) que o conceito de smart home pôde, por fim, tornar-se uma realidade e ser implantado.

Em especial, quatro avanços foram importantes:

  • O surgimento da Internet das Coisas (IoT, na sigla em inglês), através da qual os equipamentos eletrônicos passaram a poder “conversar” (trocar informações e ordens) diretamente uns com os outros;
  • O desenvolvimento do machine learning (aprendizado de máquina),pelo qual aparelhos eletrônicos “aprendem” sozinhos a melhor maneira de fazer algo, via tentativa, erro e posterior descoberta do melhor caminho — exatamente como nós, humanos, fazemos;
  • A criação da internet, bem como a velocidade cada vez maior que ela adquire a cada dia;
  • E, por fim, a soma dos três fatores listados aqui, que resultou na chamada Inteligência Artificial (mais conhecida por sua sigla em inglês, AI), que vem transformando nosso modo de vida e as próprias sociedades humanas.

Leia também:

Quais as vantagens de uma casa inteligente?

Em síntese, uma smart home é uma residência que apresenta um elevadíssimo grau de automação.

Com dispositivos conectados à internet (permitindo assim que troquem dados e comandos entre si), as funções em uma casa inteligente são feitas de modo remoto, ou por comando de voz.

E, exatamente, quais as vantagens proporcionadas por uma casa inteligente?

  • Conforto: uma smart home é bem mais amigável para com seu morador do que uma residência comum. A automação traz mais praticidade — para a casa “funcionar”, basta um comando de voz de seu habitante, e mais nada;
  • Segurança: inovações tecnológicas ajudam no monitoramento das entradas e saídas de uma residência. Já há sistemas com captadores que informam sobre pessoas próximas ao local, além de alarmes, câmeras de monitoramento remoto e sensores de janelas e portas;
  • Economia de energia: uma smart home tem uma conta mensal de energia 30% menor do que a de uma casa comum equivalente! Sob controle de uma inteligência artificial, aparelhos só ligam se são necessários, e desligam sozinhos se são desnecessários;
  • Valorização do imóvel: uma casa inteligente já tem valor de venda maior do que uma casa convencional do mesmo tamanho, arquitetura semelhante e localização próxima. E tal diferença só vai crescer daqui por diante.

Quais são os principais itens de uma casa inteligente?

A primeira e principal resposta para a pergunta acima é: uma conexão com a internet rápida, segura e que, de preferência, jamais “caia” (ou seja, jamais fique fora do ar e deixe a residência sem ligação com a web).

Os demais itens são estes:

  • Assistente virtual: trata-se de um aparelho que pode checar sua agenda, tocar suas músicas preferidas, informar sobre como estará o clima amanhã, entre outras funções. Basta você pedir, e ele atende! O assistente virtual, ou de voz, é o cérebro de uma casa inteligente;
  • Sensores: uma casa inteligente deve ser capaz de “olhar para si mesma”. Os sensores são os olhos de qualquer smart home, pois permitem que a inteligência artificial, que é sua base, saiba que uma luz foi esquecida acesa e a apague, por exemplo;
  • Smart lock: ele é a chave de sua casa inteligente. Através dele as portas de sua residência só se abrem via uso de senhas, biometrias, cartões de acesso ou por meio de algum aplicativo;
  • Câmeras de segurança: são também tipos de sensores, mas têm a vantagem de poder transmitir ao proprietário, à distância e em tempo real, a imagem de um invasor que acabe de adentrar a residência, por exemplo;
  • Medidores de temperatura interna: através deles, a smart home monitora algum calor ou frio excessivo no ambiente e, se for o caso, liga o ar-condicionado logo antes de sua chegada, visando seu bem-estar;
  • Robô-faxina: como o próprio nome diz, são robôs que passam o dia percorrendo os cômodos da casa e aspirando todo o pó que encontram pela frente;
  • Smart TV: não há como falar de uma smart home sem pensar em uma smart TV. Esses aparelhos costumam ter uma tela bastante ampla e ocupar um espaço nobre na casa. São acionados, como quase tudo em uma casa inteligente, por comando de voz.

Elgin: onde você encontra todos os aparelhos para sua smart home

Se você se interessou pelo conceito de casa inteligente, saiba que a Elgin tem experiência consolidada em produtos Smart, voltada à fabricação de itens para a montagem de ambientes inteligentes e automatizados. Os gadgets necessários para uma casa inteligente estão entre eles.

Conheça a qualidade dos produtos produzidos e comercializados pela Elgin para montar sua smart home.

Mais Vistos

Posts Relacionados

Conecte-se com a Elgin

Cadastre-se e receba novidades e promoções por e-mail.