Ar-condicionado 27/06/2022 | 6 min. de leitura

Ar-condicionado gasta muita energia? Mito ou verdade?

Principalmente no verão, o ar-condicionado é utilizado para ter conforto, praticidade e um dia ainda mais produtivo. Sendo assim, seu uso acaba sendo muito frequente ao longo dos dias. Mas, afinal, o ar-condicionado gasta muita energia?

Em primeiro lugar, na hora de escolher o modelo ideal busque pelo ar-condicionado que atenda às suas necessidades.

Funções do ar-condicionado e capacidade de refrigeração são fatores que devem ser levados em consideração por você quando for escolher qual o produto que gasta menos energia.

Invista em modelos que tenham tecnologia que possa lhe oferecer redução de energia, como, por exemplo, o modelo inverter.

Sua capacidade é tanta que o ar-condicionado inverter consegue refrigerar de forma constante diferentes cômodos sem oscilações de temperatura. É durável, econômico, silencioso e mais eficiente do que outros modelos.

Como funciona o ar-condicionado?

Como o ar-condicionado consegue executar suas tarefas e se tornar uma solução eficaz, quando o objetivo é a troca de temperatura do ambiente?

Pode-se dizer que seu funcionamento é semelhante a de outros aparelhos de refrigeração como os refrigeradores.

Combinam funções de ventilação, aquecimento, circulação, arrefecimento e filtragem do ar. Usa a evaporação de um fluido refrigerante que é o responsável pelas trocas térmicas no ar-condicionado –  um produto químico capaz de absorver o calor e resfriar o ambiente de forma constante.

É mito ou verdade que o ar-condicionado gasta muita energia?

Apesar de que o ar-condicionado gasta mais energia, seu consumo é impactado se utilizar o aparelho de forma errada.

Por exemplo, quando os filtros estão sujos, o ar-condicionado não climatiza o ambiente adequadamente, acarretando em um gasto maior na conta de luz.

E isso não prejudica somente quanto à questão energética. A performance do ar-condicionado acaba ficando prejudicada, já que ele precisa trabalhar mais para chegar na temperatura escolhida.

Ou seja, caso ele esteja gastando muita energia, deve-se investigar as causas e lavar os filtros com a frequência indicada no manual do aparelho.

Em geral, um aparelho de ar-condicionado de 12.000 BTU consome pelo menos 25 kWh/mês para se manter funcionando uma hora por dia. Se o aparelho estiver ligado quatro horas por dia, pode consumir até 100 kWh/mês.

Economia com o Ar-condicionado Inverter

Imagina um ar-condicionado que seja econômico e extremamente eficiente para climatizar ambientes? Isso é exatamente o que faz a tecnologia inverter, seja na sua casa ou em empresas.

Em relação aos modelos convencionais, o ar-condicionado inverter chega a ser mais econômico em até 63%. Um gasto energético bem menor quando comparado ao convencional.

Leia também:

Qual o melhor ar-condicionado inverter?

Você pode optar por um modelo de uso individual, modelos para empresas ou sala de escritórios. Por isso é importante conhecer todas as opções para que seja tomada a decisão certa.

O conforto e a qualidade de vida que o ar-condicionado proporciona devem ser fatores preponderantes na avaliação antes de adquirir o produto.

Pensando em economia, ar-condicionado inverter estabiliza a velocidade do compressor, gera menos desgaste no motor e menos ruídos, além de manter a temperatura constante e desejada no clima ideal. 

Confira alguns modelos que a Elgin traz em seu portfólio que podem ser vantajosos para você:

Eco Inverter

Com capacidades de 9.000 até 30.000 BTU, o Eco Inverter vem com design clean e disponível nas versões Frio e Quente/Frio. Possui display de temperatura invisível – só aparece ao ligar e é possível desligá-lo apertando a tecla “Visor”.

Também conta com Filtro Ion Air, elimina 99% de vírus, bactérias e ácaros do ambiente e dispõe de tecnologia ECO Inverter – mantém a temperatura desejada e economiza até 40% de energia.

Piso Teto Inverter

O Piso Teto Inverter é indicado para ambientes comerciais, tem classificação A no Inmetro e é capaz de refrigerar diversos ambientes de médio a grande porte, além de trabalhar com Gás Ecológico R-410A. Com capacidades de 36.000, 48.000 e 60.000BTU/h, na versão frio.

Cassete Inverter

O Cassete Inverter é ideal para ambientes de médio a grande porte. Tem capacidades: 36.000, 48.000 e 60.000BTU/h, na versão frio.

O Cassete Inverter conta com um baixo nível de ruído devido a Tecnologia Inverter e ainda é muito mais econômico por fazer menos força para funcionar, consumindo menos energia elétrica.

O que gasta mais energia, o ar condicionado ou ventilador?

É importante saber que o consumo de energia elétrica irá variar de acordo com a utilização, modelo e marca do ventilador ou ar-condicionado. Mas, o ar-condicionado tem a tendência de consumir mais energia por conta das suas funções e refrigeração.

Dicas de como economizar energia elétrica

Há outras alternativas para que seu ar-condicionado não gaste muita energia, tais como fechar portas e janelas, usar uma cortina de ar para ambientes comerciais e fazer manutenção periódica do ar-condicionado.

Portas e janelas abertas

Ao deixar portas e janelas abertas junto com o ar-condicionado ligado, certamente, você vai gastar mais na conta de luz e, ao mesmo tempo, trazer um mau funcionamento para seu aparelho. 

Assim como com portas e janelas abertas, provavelmente, vai forçar o compressor e demais partes do aparelho, diminuindo sua vida útil.

Cortina de ar

É importante destacar outro tipo de aparelho que, com certeza, é mais um aliado da climatização: a cortina de ar. Muito utilizada em estabelecimentos comerciais, como lojas, hotéis e restaurantes, mas também pode ser encontrada em indústrias e residências.

Sabe aquele ventinho vindo de cima, bem na porta de entrada? Isso só acontece graças à cortina de ar.  E você já sabe o quanto é importante realizar regularmente a manutenção e a limpeza do equipamento de cortina de ar? 

Se realizadas corretamente, esse aparelho auxilia na economia de energia elétrica. Sua função é facilitar o trabalho do ar-condicionado. Por impedir a entrada de ar quente, a cortina contribui para que o ar-condicionado gaste menos energia para manter a temperatura.

Manutenção periódica é outra forma de redução energética

A manutenção deve ser realizada mediante ao consumo do seu ar-condicionado. Quanto mais utilizado, maior a necessidade de fazer uma manutenção. Em ambientes corporativos, onde o uso é intenso, é recomendável a limpeza dos filtros.

A manutenção preventiva é uma maneira eficaz de baixar custos e garantir o bom funcionamento do seu aparelho. Dessa forma, pode-se evitar reparos e correções não programadas.

Já a manutenção corretiva é realizada quando o ar-condicionado apresenta um problema mais técnico. Desde problemas simples até os mais complexos. Quer dizer, reparos em uma ou outra peça ou até mesmo em todo o sistema.

Outras vantagens de ter um ar-condicionado

Quando a estação registra altas temperaturas, o que deve se fazer? Boa hidratação e alimentação balanceada são cuidados fundamentais para a saúde. Mas, se você pretende ter um clima ideal, seja no trabalho ou em sua residência, é essencial ter um ar-condicionado.   

O ar-condicionado climatiza o ambiente e traz uma temperatura agradável e mais saudável, sobretudo, em dias de muito calor. 

O ar-condicionado é capaz de combater o crescimento de fungos e demais ativos alérgenos, evitando e reduzindo sintomas como coceiras, espirros e entre outras manifestações alérgicas.

Para que você tenha energia renovada após uma boa noite de sono é crucial manter o ar-condicionado ligado. O aparelho oferece esse conforto térmico necessário para que o corpo relaxe. Adultos, idosos e crianças agradecem o seu bom uso.

Gostou? Confira outros textos no blog!

Mais Vistos

Conecte-se com a Elgin

Cadastre-se e receba novidades e promoções por e-mail.